A terapia ocupacional avalia as funções motoras, percetivas, sensoriais, sociais e emocionais através do envolvimento nas atividades terapêuticas e significativas para a criança. A intervenção prende-se no desenvolvimento de competências como a motricidade fina, competências de grafomotricidade, coordenação motora, perceção visual, organização e planeamento motor, modulação e processamento sensorial, competências para o envolvimento nas atividades da vida diária e etc.