A Psicomotricidade (psiquismo + motricidade) é o corpo em movimento. As crianças e os jovens precisam estar sempre em movimento para explorar o ambiente e obterem um bom desenvolvimento emocional, cognitivo e motor.

Ao longo do desenvolvimento infantil verifica-se uma evolução ordenada da aquisição dos fatores psicomotores, se um fator ficar condicionado influencia a aquisição do fator seguinte. Todas as crianças têm fatores fortes e fatores que precisam ser estimulados, é essencial detetar precocemente esses fatores para permitir um desenvolvimento ideal.

Na intervenção as atividades propostas apresentam caráter lúdico e desenvolvem os diversos fatores psicomotores: tonicidade, equilibração, lateralização, noção do corpo, estruturação espacio temporal, praxia global e praxia fina.

Tonicidade – Força muscular (não utilizar pouca ou muita força, utilizar a força necessária. Por exemplo na escrita com papel e folha).

Equilibração – Equilíbrio estático e dinâmico (exploração do ambiente sem medo de cair).

Lateralização – Definir um lado dominante (não utilizar ambas as mãos e ambos os pés para a realização das atividades).

Noção do corpo – Reconhecer as diferentes partes do corpo (saber o nome, saber onde se localiza, reconhecer nos outros).

Estruturação Espacio Temporal – Reconhecer o seu corpo no espaço e no tempo (orientação espacial do seu corpo, noção do espaço que o seu corpo ocupa, noção do dia em que estamos).

Praxia Global – Movimentos de grandes dimensões (correr, saltar, lançar e pontapear bolas, apoio unipedal).

Praxia Fina – Movimentos de pequenas dimensões utilizando as mãos (escrever, recortar, utilizar a força adequada, pinça utilizando dois dedos).